Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Queria? Já não quer?

Estabelecimento gerido por taberneiros armados em engraçados.

Queria? Já não quer?

Estabelecimento gerido por taberneiros armados em engraçados.

Deixem-me falar-vos dos Óscares...

A noite mais glamourosa do ano está a chegar e eu estou em pulgas! Sempre adorei os Óscares, é a noite pela qual mais anseio. Fora isso, só uma noite que vá beber vinho. Todas as noites, portanto. Mas isso é assunto para outro dia.

 

Os Óscares têm uma grande tradição e é claro que não os acompanho desde o princípio. A minha história com os Óscares começou a escrever-se desde que vim morar para esta casa, há 6 anos atrás. Já vi imensos vídeos, ouvi as histórias e delicio-me com os momentos inesperados que aconteceram. Toda a cerimónia tem um encanto especial, quer queiram quer não, e é difícil não ser contagiado pela emoção. Mal posso esperar a noite de domingo para, uma vez mais, participar desta grandiosa cerimónia. Alimentando toda esta expectativa, este ano vou ter a honra de apresentar o vencedor numa categoria!

 

Eu sei, eu sei, alguns de vós já devem estar com alguma inveja, mas isto de participar nos Óscares não é para qualquer um, é só para quem pode.

Já agora, só para esclarecer, eu estou a falar dos Óscares, não dos “Oscars”, ou “Academy Awards”, essa coisa sobre filmes que não tem relevância nenhuma. Falo mesmo dos Óscares, os prémios criados pelo grande Óscar Lima, meu vizinho do 6º direito, para premiar os condóminos deste prédio.

 

Os Óscares são a lou-cu-ra! Assim que forem 21 horas de domingo, vamos todos até ao 6º andar, para casa do Óscar, onde historicamente se realiza a cerimónia. Mal se abrem as portas do elevador já se começa a perceber que será uma noite diferente. Um lindo tapete vermelho adorna a porta de entrada (dizem que é o mesmo tapete pisado por um dos meus heróis – o grande Chico Nelo – responsável pelo abaixo assinado de 2002, que determinou que todas as persianas tinham de ser verdes e pelo movimento “Sim ao corrimão, sem apoio é que não!”, que levou à instalação de corrimãos em todos os lances de escadas). Perto da porta vai estar a nossa fotógrafa. Já andam por aí uns zunzuns que este ano vamos ter roupa da Zara, da H&M, da Primark, mas também da Guess, da Timberland, Ralph Lauren e até da Burberry!  A fotógrafa de serviço vai ser a nossa Márcia Coto, tão crescida que está com os seus 13 anos. Ainda por cima a mãe dela trabalha numa revista “cor-de-rosa”, por isso pode ser que haja divulgação das fotos. Sim, a mãe dela é só a recepcionista do prédio onde está a redacção, mas mesmo assim…

 

A cerimónia vai ser conduzida pelo grande Óscar, como é habitual. Há rumores de que vai haver uma actuação de malabarismo, feita pelos filhos da Clara do 3º direito, e também um número de ilusionismo do Afonso do 8º esquerdo. Como sempre, é de esperar algumas surpresas, como no ano passado, em que a Cristina do 1º esquerdo nos presenteou a todos com a sua dança do ventre. Pelo menos foi o que ela lhe chamou, apesar daquilo para mim ter sido só uma maneira de disfarçar que estava a entrar em trabalho de parto.

 

Quanto aos prémios em si, não sei bem o que esperar. Está tudo tão renhido este ano. A começar logo pelas nomeações: depois da controvérsia que foi o #Oscars So White, este ano temos nomeado para “Melhor novo condómino” um casal inter-racial. As más-línguas dizem que o Tiago só se casou com a Joana por ela ser africana e assim ganhar o prémio, aproveitando-se da polémica e dos votos por simpatia. Eu sou contra esta tese, até porque eles já estão casados há anos e não sabiam da existência destes prémios até se mudarem para aqui, mas uma campanha destas é difícil de travar. Mesmo assim acho que ganham, os outros nomeados são a Júlia e a Júlia, do 2º direito e o Marco do 7º esquerdo. A Júlia e a Júlia são um casal simpático, mas aquele pormenor de terem o mesmo nome confunde as pessoas e não acham assim muita graça; do Marco diz-se que tem um mês de quotas em atraso e mesmo que isso seja mentira é um daqueles rumores com que é difícil ganhar votos.

Temos também o Óscar para melhor banda sonora. Aqui está mesmo renhido e eu estou nomeado! Sinceramente, só o estar nomeado já é um prémio por si só, é uma honra ter o meu trabalho reconhecido e valorizado. Vamos ver se consigo levar o galardão também. Estou nomeado pelo meu silêncio. Sim, o meu silêncio, de ser o condómino mais silencioso que aqui habita, ao ponto de pensarem que este apartamento está desocupado e tudo. Nestas circunstâncias, de habitação num prédio, há quem diga que o silêncio é mesmo a melhor banda sonora. Os outros nomeados são as obras do 2º esquerdo, que fazem uma manhã normal parecer um ataque aéreo durante a segunda guerra mundial, e a Diana, do 9º direito, que mora no último andar e que se faz ouvir perfeitamente sempre que tem sexo, com os seus gritos de êxtase a ecoarem ao longo de todo o prédio. Está tudo muito aberto. A categoria, não a Diana, isso não faço ideia de como está.

 

Muitos outros prémios serão entregues ao longo da noite, como o de “Melhor Contribuidor Externo”, em que estão nomeadas as senhoras da limpeza, o carteiro e senhora que trata do lixo. Acho que esta última será a vencedora. O carteiro não tem falhado, mas já conquistou um grande número de Óscares e penso que a academia (o Óscar) quer atribuir o prémio a sangue novo, e as senhoras da limpeza têm estado um bocado desleixadas.

Também teremos um momento In memoriam, como é normal nestas coisas. Será aqui que será prestada homenagem à grande Magda, do 4º direito, falecida em Janeiro de 2016. Encontrada em Outubro de 2016, quando o enjoo foi suficiente para alarmar o Rui do 4º esquerdo. Teve de vir a polícia, INEM e os bombeiros. Foram encontrar a Magda, ou o que restava da Magda, morta na banheira, e uma dezena de ratos muito bem alimentados que agora tomavam conta da casa. É uma pena, a Magda era boa pessoa, via nela muito potencial para futura vencedor do galardão mais cobiçado (“Melhor Condómino”), num futuro próximo. Parece é que, afinal, não era muito asseada: depois de toda a investigação, concluiu-se que os ratos já lá estavam enquanto a Magda era viva e que, inclusive, foram eles que a mataram, começando por lhe comer os olhos.

 

E é isto, não vos vou estar a maçar mais, nem a provocar-vos mais inveja. É claro que para o final ficará guardado o grande prémio, o de “Melhor Condómino”, e este ano é mesmo impossível prever quem ganhará.

Só espero é que não haja polémicas como há 2 anos, quando o António do 6º esquerdo ganhou o prémio e foi logo acusado de ter comprado votos com queques caseiros, bem como – muito mais grave –, de não assumir as culpas da infiltração que afectava o 5º esquerdo... Quando toda a gente sabe que a culpa é mesmo dele e que instalou um ar-condicionado sem pedir autorização ao condomínio antes! Mas pronto, não interessa, são águas passadas…

 

Que venham depressa, mal posso esperar pelos Óscares!