Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Queria? Já não quer?

Estabelecimento gerido por taberneiros armados em engraçados.

Queria? Já não quer?

Estabelecimento gerido por taberneiros armados em engraçados.

Serviços Literários

Há um problema muito comum que assola todas as pessoas que gostam de ler: a ganância.

 

Em conversa com amigos ou qualquer pessoa que mantenha hábitos regulares de leitura, bem como uma visita por todos os blogs em que se fala de livros, há sempre uma coisa que salta à vista: queremos sempre mais. Queremos mais livros, novas histórias, novas descobertas, novas personagens. Não é que não estejamos contentes com aquilo que temos, simplesmente ansiamos por mais. É incontrolável; o desejo ardente de descobrir novas obras que nos fascinem e apaixonem. 

São recorrentes as promessas de não comprar mais livros até ler todos os que habitam a estante. Promessas essas que são feitas à mesma velocidade com que se aproveita mais umas promoções e se traz para casa uma saca de livros qual Pai Natal tipográfico. Esta é também uma das razões para aquelas rugas já tão características que vos torneiam a cara, as mesmas que dão origem a uma expressão de incompreensão e desprezo sempre que alguém vem com a ladainha do "mais livros para quê? Já tens tantos... Nunca mais os lês a todos." 

 

Daí a ganância. A ganância literária, do saber, do conhecer. Porque há sempre novos, e antigos, livros que nos interessam, novas histórias e assuntos a explorar. Até aqui não há nenhum problema. O problema é o tempo; a falta de tempo.

 

Inventamos estratégias e inovamos nos nossos hábitos, para tentar compensar essa falta de tempo e mitigar essa ganância que nos invade. Lemos nos transportes, nos telemóveis, tentamos tornar todo um aparelho à prova de água para ouvirmos um audiobook durante a natação... E, invariavelmente, acidentes acontecem, o livro acaba na panela de sopa a ferver, chateamo-nos com o cônjuge porque nem durante o parto largaram o livro, etc. Pelo meio, a vida continua a intrometer-se e não é possível dedicar todo o tempo desejado à leitura, fazendo com que a lista de interesses continue a crescer e nunca seja reduzida, aumentando a mágoa que sentimos porque nunca iremos conseguir ler tudo aquilo que queremos.

 

E se eu vos dissesse que tenho a solução para tal problema? Uma solução em que ganham todos: vocês e eu. Mais uma vez munido do meu espírito empreendedor, posso resolver esse problema de forma rápida e que vos deixará a todos satisfeitos. Por uma pequena quantia, a negociar conforme o livro requerido, bem como uma cópia física do livro em questão, eu leio os livros que querem ler e não têm tempo para o fazer e conto-vos o que se passa! Num tempo que pode ir de dez minutos a uma hora (mediante o pagamento) eu conto-vos o livro todo. Todo o enredo esmiuçado, tal como se fossem vocês mesmos a tê-lo feito. 

 

Um serviço literário personalizado com o qual em poucos minutos despacham livro atrás de livro. É ver essas listas de livros lidos por ano a subir exponencialmente, obras despachadas, conhecimento sem fim; tudo sem esforço nenhum. Podem agora descansar e fazer a vossa vidinha normalmente, dar longos passeios, socializar, não queimar o jantar, pintar o quarto, ver os filhos a crescer, adoptar um papagaio... Tudo isso com o conforto e satisfação de que estão a ler um livro ao mesmo tempo. Deixem para mim os calos nos dedos e cortes de papel, a mantinha por cima das pernas, as copiosas quantidades de chá ou café, os óculos na cara devido à visão desgastada; deixem-me fazer o trabalho pesado e ler todos os livros.

 

A sério, pensem nisso...

 

 

9 comentários

Comentar post