Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Queria? Já não quer?

Estabelecimento gerido por taberneiros armados em engraçados.

Queria? Já não quer?

Estabelecimento gerido por taberneiros armados em engraçados.

Resumo da actualidade científica

Todos os dias são publicados imensos estudos, novos avanços da comunidade científica que se tornam difíceis de acompanhar. Vamos então a um pequeno resumo para realçar, por alto, o que se tem andado a passar.

 

  • Cientistas revelaram que um daqueles alimentos que sempre comemos, e tínhamos como saudáveis, afinal são extremamente prejudiciais à nossa saúde e devíamos evitá-los a todo o custo;
  • Uma nova espécie de planta foi descoberta na barriga de um Sphynx. Investigadores agora pensam que essa planta é a causa para a falta de pêlo daquela espécie de gatos e estão a estudar uma futura aplicação para métodos de depilação. Um estudo com ratos de laboratório está a decorrer, mas até agora tem sido inconclusivo: os ratos continuam a comer as plantas ou todos os produtos com elas preparados;
  • Um novo medicamento está em fase de testes clínicos e a dar boas indicações. Até agora o único efeito secundário é o esquecimento que provoca e já ninguém se lembra qual a doença que era suposto estar a curar;
  • Estudo revela que as pessoas que no duche lavam a cabeça primeiro e só depois o resto do corpo, são mais susceptíveis de assumir cargos de liderança;
  • Foi identificada uma nova área do cérebro humano; acredita-se ser a zona que define se gostamos de sandes de frango com ou sem tomate;
  • Investigadores de uma qualquer universidade muito famosa concluíram algo sobre alguma coisa e que pode trazer os tais benefícios;
  • Análise estatística demonstra que durante uma guerra a taxa de homicídios sofre um aumento;
  • Numa série de estudos e publicações inúteis sobre animais: borboletas são capazes de contar até cinco; zebras ficam com elevados níveis de stress ao usar um vestido com padrão leopardo; se os tubarões andassem em terra iriam, certamente, atacar um maior número de seres humanos; libelinhas odeiam a cor amarela; cães abanam a cauda para servir de ventoinha a si próprios;
  • Grupo de cientistas analisou milhares de dados e afirmam que o mundo está próximo do fim, o mais tardar em 2096;
  • Outro grupo de cientistas analisou o estudo sobre o fim do mundo e concluiu que o mundo vai mesmo acabar em 2096, a menos que se descubra uma solução para isso até 2069. A probabilidade dessa solução ser encontrada é de 83%;
  • Novo vírus foi identificado e está a assolar uma região remota, matando todos os que contagia. A comunidade médica ainda está a tentar conhecê-lo, mas até agora o vírus ainda não lhes atendeu as chamadas;
  •  Um daqueles comportamentos e hábitos que sempre tivemos afinal está errado e sempre o executamos erradamente – estudos mostram que, apesar desta revelação, não há nenhuma consequência prática na nossa vida, sem ser o reparo por parte de gente irritante;
  • Um estudo recente causou grande alarido por afirmar que tinham encontrado a cura para o cancro. Na realidade não era nenhum estudo, mas sim o post de um blog que relatava a descoberta da cura para a doença de um caranguejo chamado câncer;
  • Estudo conduzido por psiquiatras mostrou que o acto de administrar cocaína a piriquitos é viciante e provoca esquecimento sobre o objectivo inicial do estudo;
  • Uma nova fonte de energia renovável foi descoberta, mas, infelizmente, a informação perdeu-se para sempre quando os servidores que a continham, bem como os métodos para a obter, se avariaram devido a uma falha de electricidade;
  • Novas informações acerca do alimento que era bom para a saúde e tinha deixado de o ser: afinal é mesmo saudável; os cientistas pedem desculpa e o conselho de paz está reunido a avaliar esse pedido – um estudo sobre o desenlace deste tipo de pedidos diz-nos que a probabilidade de ser aceite é de 28,82%.