Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Queria? Já não quer?

Estabelecimento gerido por taberneiros armados em engraçados.

Queria? Já não quer?

Estabelecimento gerido por taberneiros armados em engraçados.

Paciência de São.

Porque é que alguns santos são Santo e outros são São?

 

Parece uma pergunta complicada, não parece? Vá, leiam devagarinho. Temos tempo. Eu espero.

Já está? Boa. Afinal não era assim tão complicada, pois não?

 

Confused-senior-male-scratching-his-head.jpg Pronto, talvez um bocadinho.

 

Ora, parece que é tudo uma questão linguística: São é o diminutivo de Santo (mas isso não era "St."?) e é utilizado quando o nome que o sucede começa com uma vogal. O que me parece ser só estúpido.

Em primeiro lugar, porque Santo e São acabam ambos em vogal, inclusive na mesmíssima vogal. Logo, se o objectivo era não ter duas vogais seguidas, como é regra no inglês, o tiro saiu ao lado.

Depois, porque São António ou São André (em vez de Santo António ou Santo André) não me parecem ser nomes que soem assim tão mal.

 

Portanto, isto tudo para quê?

Porque eu gosto de ser original e cosmopolita, e quero começar a dizer às pessoas que adoro as festas de São António de Lisboa e que nunca falto ao Santo João do Porto.

 

Era só isto.

Obrigado.