Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Queria? Já não quer?

Estabelecimento gerido por taberneiros armados em engraçados.

Queria? Já não quer?

Estabelecimento gerido por taberneiros armados em engraçados.

Operação STOP Facadas.

Segundo o Correio da Manhã (começar um texto assim implica sempre ter algumas reservas em relação ao seu conteúdo), dois elementos policiais andaram à facada num ensaio da banda da GNR.

Ok, não foi bem "andar à facada"... Houve uma ameaça com uma faca ao pescoço e um raspão com a lâmina numa mão. Mas, para o Correio da Manhã, isso é facada, e o Correio da Manhã é livre de pensar o que quiser.

 

510419483_XS.jpg"Credo, filho! Quem te espancou?!"

 

A altercação ocorreu em 2014, mas o jornal achou por bem só dar conta dela agora, dois anos depois, com os ânimos já bem mais leves. Quem conhece a GNR, sabe bem que lhes custa perdoar assim tão facilmente...

Ora, trago este assunto à baila porque, sendo eu também membro de uma banda filarmónica, percebo como as coisas, por vezes, se podem complicar num ensaio. Uma pessoa dá uma ou outra nota ao lado - ou não ouve bem o que o maestro lhe disse - e já está o caldo entornado.

 

AngryKid.jpg"É bom que comeces a dar mais, palhaço!"

 

Só que, de agentes da polícia, espera-se um maior controlo sobre as suas emoções. Pessoas que empunham armas (e, pelos vistos, navalhas) não podem andar aí pelas ruas ou pelos ensaios de cabeça quente.

É que, se fosse na banda de rock, os GNR, eu até percebia. A quantidade de substâncias que os tipos são conhecidos por ingerir pode perfeitamente descambar em facada da grossa.

Até porque, ainda segundo o Correio da Manhã, um dos agentes «pegou numa guitarra eléctrica e dirigiu-se ao sargento-chefe dizendo: "Vou-te dar com ela."», e isso parece-me algo que poderia facilmente ocorrer no dia-a-dia do Rui Reininho.