Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Queria? Já não quer?

Estabelecimento gerido por taberneiros armados em engraçados.

Queria? Já não quer?

Estabelecimento gerido por taberneiros armados em engraçados.

Cristóvão, a besta que também era pirómano.

Cristóvão era um homem danado. Gostava de atear fogo a tudo o que via.

 

Na vida de Cristóvão, tudo tinha de ser comprado aos pares: um exemplar era para usar, o outro para queimar.

Gostava, no fundo, de ver como reagiam as várias coisas quando eram queimadas. Por isso, queimava papéis, lápis, garrafas de plástico e sapatos.

Também queimava electrodomésticos e alguns pequenos veículos, como bicicletas e o ocasional skate.

 

Flame_DP_1848956_L.jpgO típico sonho molhado de Cristóvão.

 

Cristóvão era, no fundo, uma besta.

Besta e pirómano, que parece ser esse o termo técnico.

 

Um dia, Cristóvão foi fazer um piquenique e achou boa ideia queimar um pouco de tudo aquilo que a sua vista alcançava, para experimentar.

Queimou algumas ervas, um ou outro arbusto e algumas folhas de árvores. Até tentou queimar a água de um riacho que lá havia, tão besta era Cristóvão!

 

Mas o pior foi quando quis queimar uma árvore, e ela contra-atacou.

A árvore levantou Cristóvão tão alto, com os seus ramos fortes e agora desfolhados, que Cristóvão morreu ainda antes de chegar ao solo.

 

E o que é que aconteceu a essa árvore, a verdadeira heroína daquela floresta?

Hoje é uma resma de papel A4, de 80 gramas.