Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Queria? Já não quer?

Estabelecimento gerido por taberneiros armados em engraçados.

Queria? Já não quer?

Estabelecimento gerido por taberneiros armados em engraçados.

A Feira das Árvores Mortas.

Regressei à Feira do Livro de Lisboa, após um ano de ausência.

Senti saudades, não vou mentir. Gosto sempre de uma boa feira do livro e, para mim, a de Lisboa consegue ser a melhor. Principalmente porque alia os livros às farturas e à ginjinha, que, a par de uma boa barraca de strip tease, é tudo o que um homem pode querer num evento.

 

Stag-dinner.jpg "Ui, filha... Se usares também a vírgula de Oxford, peço-te já em casamento."

 

Depois, gosto sempre de uma feira do livro que decorre num espaço verde, como um jardim.

Porque sou uma pessoa um bocado sádica, acho giro ver pessoas a apreciar e a comprar árvores mortas em frente a árvores que ainda estão vivas, como que a dizer-lhes "Tu és a seguir!".

 

Não, ainda não comprei livro nenhum. Gosto sempre de fazer primeiro uma ou duas voltas de reconhecimento, ir anotando alguns nomes e depois recolhê-los no fim, se não tiver encontrado nada melhor.

Sei que é uma estratégia perigosa, porque fico sujeito a chegar lá no outro dia e alguém já ter comprado o livro que eu queria... E é por isso que eu queria fazer um apelo a toda a gente que esteja a ler esta publicação antes de ir para a feira do livro:

 

 

POR FAVOR, não levem os livros que me interessam!

 

 

Pode parecer um pedido egoísta, mas não me importo. Quando me interesso por um livro, costumo ficar emocionalmente ligado a ele para todo o sempre.

E vocês não querem realmente levar para casa um livro que está emocionalmente ligado a outra pessoa, pois não?

 

Pois, bem me pareceu.